domingo, 1 de julho de 2012


perdoem-me as árvores,
perdoe-me o chão!
fujam aves e demais seres.
o baile das felicidades acabou
e é tempo de limpezas.
limpar estragos,
devolver memórias,
correr cortinas de desgostos
e desligar luzes de sonhos.
a festa terminou
e os protagonistas já recolheram e,
tal como no final de um filme rodado,
voltam agora as cinzentas vidas,
cinzentos caminhos
e separados.
(coloridos serão, porventura,
para alguns mais sortudos e adiantados).
Até para a próxima.

Sem comentários:

Enviar um comentário

distorções